15 de março de 2018

Juízes e procuradores fazem atos para manutenção de privilégio

Os juízes e promotores federais vão parar na tarde desta quinta-feira, 15, em ato contra o fim do privilégio do auxílio-moradia no valor de R$4.377,73 mensais.

O protesto “pela igualdade entre as magistraturas e pela não discriminação entre as Justiças” e também por “dignidade remuneratória” acontece em frente ao Fórum da Justiça Federal, em São Paulo. Há previsão de atos também em Brasília, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Salvador e Belém. A regalia, só no âmbito da Justiça, custa R$1 bilhão aos contribuintes brasileiros.

“A mobilização tem a finalidade de denunciar a desvalorização dos subsídios da magistratura nacional, bem como a inexistência de um modelo remuneratório uniforme e transparente, sem distinção de vencimentos entre Juízes Federais e Juízes Estaduais”, informam os juízes em nota.

Segundo dados do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o País possui 18 mil juízes. As justiças trabalhista e federal representam cerca de 5.400 juízes (30% do total), sendo 3.600 da Justiça do Trabalho e 1.800 da federal. Cerca de 12,4 mil do total fazem parte da Justiça estadual, que não serão atingidos pelo julgamento sobre o auxílio-moradia, previsto para ocorrer no dia 22 de março no Supremo Tribunal Federal (STF).

Temer se reúne com ministros para discutir assassinato de vereadora

O presidente Michel Temer esteve reunido na manhã de hoje (15) com ministros para discutir o caso do assassinato da vereadora Marielle Franco e outras questões de segurança no Rio de Janeiro.

Participam da reunião os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, do Gabinete de Segurança Institucional, Sério Etchegoyen, da Secretaria-Geral, Moreira Franco e o secretário-executivo do ministério extraordinário da Segurança Pública, o General Carlos Alberto Santos Cruz.


Pelas redes sociais, Temer lamentou o crime cometido contra a vereadora e reafirmou que acompanha a apuração do caso. O presidente ressaltou que o crime “não ficará impune”.“Lamento esse ato de extrema covardia contra a vereadora Marielle Franco. Solidarizo-me com familiares e amigos, e acompanho a apuração dos fatos para a punição dos autores desse crime. ”, disse Temer em sua conta no Twitter.


Ontem à noite, o Palácio do Planalto divulgou nota informando que o governo federal acompanhará toda a apuração do assassinato da vereadora e do motorista que a acompanhava. Na nota, a presidência explica que o Ministério de Segurança Pública colocou a Polícia Federal à disposição para auxiliar a investigação. O ministro da pasta, Raul Jungmann, já acionou a PF e irá hoje à tarde ao Rio de Janeiro junto com o diretor do órgão, Rogério Galloro.

Maia inicia viagens como pré-candidato à Presidência

Uma semana após lançar sua pré-candidatura à Presidência da República, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), inicia nesta quinta-feira (15/3) uma agenda de viagens pelo País.

Ele pretende percorrer os 26 Estados usando um jatinho particular bancado pelo partido ou em voos comerciais, e não em aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB). Maia também pediu que alguns servidores que o auxiliam na Casa deixem os cargos para trabalharem na pré-campanha.

O DEM informou que pagará o aluguel do jatinho particular com recursos do fundo partidário, da mesma forma que fez nas duas campanhas de Maia para a presidência da Câmara, em 2016 e 2017. Até a semana passada, o parlamentar fluminense vinha usando aeronaves da FAB para viajar pelo País para compromissos muitas vezes estranhos ao cargo. Como mostrou o jornal O Estado de S Paulo na segunda-feira (12/3) Maia viajou 63 vezes em jatos da FAB desde dezembro, sendo 33 para o Rio, seu domicílio eleitoral.

União vai vender 28 imóveis no DF

O governo federal vai vender 28 imóveis e lotes no Distrito Federal. São 21 apartamentos no Plano Piloto e sete terrenos residenciais, no Lago Sul e Guará II. As propriedades custam de R$ 592 mil a R$ 7,3 milhões. O edital foi publicado nesta quinta-feira (15/3), no Diário Oficial da União, pela Secretaria do Patrimônio da União (SPU), do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão.

O objetivo da pasta é reduzir custos e aumentar a arrecadação com a venda de bens desocupados e que não podem ser de uso público. Dos imóveis disponíveis na área central da capital federal, 14 são na Asa Norte e sete na Asa Sul. Eles têm de dois a quatro quartos e áreas que variam de 84,7m² a 169m², com preços de R$ 592 mil a R$ 1,3 milhão.

O regulamento para a aquisição e a relação detalhada dos imóveis estão disponíveis no edital publicado no Diário Oficial da União e também no site imoveis.planejamento.gov.br. Podem participar da concorrência pessoas físicas e jurídicas e em consórcio, exceto servidores do Ministério do Planejamento. O valor total mínimo dos 28 imóveis é de R$ 39,4 milhões.

A venda vai ocorrer por meio de concorrência pública, em 18 de abril, a partir das 14h, no auditório térreo do Bloco K da Esplanada dos Ministérios. Os interessados deverão apresentar uma proposta por imóvel. A oferta vencedora será a de maior valor, que deve ser igual ou superior ao preço mínimo definido no edital.

Atlético-MG bate Figueirense e avança na Copa do Brasil

Após vencer o jogo de ida por 1 a 0, o Atlético-MG entrou em campo precisando de apenas um empate em casa, contra o Figueirense. No entanto, o time mineiro passou aperto diante do time catarinense, , perdeu por 2 a 1 no tempo regulamentar, mas venceu nos pênaltis por 4 a 2 e vai à próxima fase da Copa do Brasil.

Os visitantes saíram na frente no primeiro com um golaço de Zé Antonio, numa pancada de fora da área, contando om a falha do goleiro Victor. Ainda na primeira etapa, Ricardo Oliveira recebeu ótimo passe e empatou o jogo. No segundo tempo, Jorge Henrique aproveitou falha de Léo Silva e colocou o time catarinense na frente, levando o jogo às penalidades.

Nos pênaltis, a estrela do goleiro atleticano brilhou, como sempre, e Victor pegou duas penalidades, e colocou a equipe na próxima fase da competição. Agora, o Atlético aguarda sorteio para descobrir quem será seu adversário na 4ª fase da Copa do Brasil.

Corinthians 2x0 Deportivo Lara

Aos 39 anos, Emerson Sheik voltou ao Corinthians rodeado de desconfiança. Velho? Ainda tem algo bom a oferecer? Dúvidas alimentadas por um contrato de três meses de duração. Mas Sheik não demorou para afastar a pulga atrás da orelha do corintiano e, ao seu modo, volta a marcar terreno.

Nesta quarta-feira, ele foi novamente peça-chave e abriu caminho para a vitória do Timão por 2 a 0 sobre o Deportivo Lara (VEN), no primeiro jogo na Arena nesta Libertadores. Segundo gol do atacante, que já havia decidido o confronto com o Mirassol, na quarta-feira da semana passada. Nada mal.

Imprensa estrangeira repercute o assassinato da vereadora Marielle Franco

Diversos veículos de comunicação internacionais repercutiram oassassinato da vereadora carioca Marielle Franco (PSOL). Jornais como o The Guardian (Inglaterra) e o New York Times (Estados Unidos) reproduziram em seus sites informações sobre o crime.

A agência espanhola Efe ainda lembrou da intervenção do Exército na segurança pública do Rio de Janeiro e destacou que o ataque aconteceu um dia depois da vereadora voltar a criticar a intervenção em mensagem nas redes sociais.

A Anistia Internacional exigiu "uma investigação imediata e rigorosa" do crime, em um comunicado veiculado no Facebook da entidade defensora dos direitos humanos.

A legisladora, uma socióloga de 38 anos, nascida no Complexo da Maré, uma das áreas mais violentas da cidade, era a relatora da comissão do Conselho criado para fiscalizar as operações policiais após o início da intervenção militar.

Ela foi morta a tiros na noite desta quarta-feira, 14, dentro de um carro na região central da capital fluminense, quando ia de um evento para casa. O motorista do veículo também foi assassinado. Ela, de 38 anos, ficou conhecida como militante do movimento negro e de direitos humanos, com denúncias recentes de violência policial contra moradores de favelas no Rio.

Assessora de Marielle deixa a delegacia após depoimento

A assessora de imprensa da vereadora Marielle Franco (PSOL), que estava no carro no momento em que a parlamentar foi assassinada a tiros no Rio de Janeiro, deixou a delegacia na madrugada desta quinta-feira (15).

Ela prestou depoimento na Delegacia de Homicídios da Capital (DH), na Barra da Tijuca. A Polícia Civil ainda não divulgou o conteúdo do depoimento da assessora.

De acordo com o 'O Globo', a assessora estava muito abalada ao sair da delegacia e não quis falar com a imprensa. Ela deixou o local por uma porta lateral da unidade. Durante a abordagem dos criminosos ao carro da vereadora, a assessora sofreu escoriações e ferimentos leves provocados por estilhaços de projéteis, foi ao hospital e após o atendimento seguiu para a prestar depoimento.

"Ela está muito abalada emocionalmente. Usou todas as forças que tinha para contribuir com a polícia", disse uma mulher que integrava um pequeno grupo que acompanhava a assessora.

PT admite prisão de Lula mais perto e continua a pressionar STF por habeas corpus

Um dia após ser divulgada a frase do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de que "está pronto para ser preso", o PT admite que a prisão do presidenciável se aproxima e intensifica os esforços por uma solução no STF (Supremo Tribunal Federal). Nesta quarta-feira (14), a legenda entregou uma carta à presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, em que pede para colocar em votação o pedido de habeas corpus preventivo de Lula.

Na avaliação de aliados do pré-candidato ao Palácio do Planalto, Lula tem sido perseguido pela Justiça e a demora da presidente do STF em pautar o pedido reforça essa percepção. "Como a Cármen Lúcia não pautar, conceder o direito do habeas corpus, ela está fazendo uma obstrução que impede o que está previsto na Constituição", criticou o deputado Carlos Zarattini (PT-SP).

Ele citou como exemplo de seletividade do Judiciário a situação do ex-governador de Minas Gerais Eduardo Azeredo (PSDB), condenado no caso do mensalão tucano em 2ª instância, mas que ainda não foi preso. Ele foi condenado pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) em 2017, mas os magistrados não determinaram a prisão por entender que é necessário exaurir todos os recursos no TJMG.

Número de mortes por febre amarela chega a 300 no país

O Brasil confirmou 920 casos e 300 mortes no período de 1º julho de 2017 a 13 de março deste ano. No mesmo período do ano passado, foram registrados 610 casos e 196 mortes. Ao todo, foram notificados 3.483 casos suspeitos, sendo que 1.794 foram descartados e 769 permanecem em investigação.

Os maiores números de mortes foram registrados em Minas Gerais (130), São Paulo (120) e Rio de Janeiro (49). Dados preliminares enviados pelas Secretarias de Saúde dos estados da Bahia, Rio de Janeiro e São Paulo ao Ministério da Saúde apontam que os três estados, antes de iniciarem a campanha de vacinação, já tinham imunizado cerca de 11,3 milhões de pessoas.

No decorrer da campanha, até o dia 13 de março, 17,8 milhões de pessoas foram imunizadas nesses três estados, o que corresponde 78,6% do público-alvo. Foram vacinadas 8,8 milhões de pessoas em São Paulo (94,9%), 6,9 milhões no Rio de Janeiro (68,5%) e 1,8 milhão na Bahia (54,3%).

Sintomas

A febre amarela é uma doença viral que causa dores no corpo, mal-estar, náuseas, vômitos e, principalmente, febre. Os sintomas duram em média três dias. Em alguns pacientes, o vírus da febre amarela ataca o fígado. São as complicações hepáticas que levam as pessoas infectadas a ficar com uma cor amarelada, daí o nome febre amarela. Segundo o Ministério da Saúde, estima-se que em torno de 30% das pessoas que contraem a doença podem morrer, se não forem diagnosticadas precocemente.

Vinícius Júnior sai do banco, chama a 'responsa' e vira para o Fla sobre Emelec

O Flamengo jogou a maior parte do jogo bem, mas, ainda assim, ia encontrando dificuldades contra um Emelec que mesmo com pouco repertório, saiu na frente.

Só que o menino Vinícius Júnior saiu do banco e chamou a responsabilidade, colocando a bola debaixo do braço e virando o jogo para levar três pontos para o Rio de Janeiro.

Após ter começado a Libertadores com derrota em casa para o River Plate, o Rubro-Negro se recuperou do tropeço com vitória fora de casa. É um bom início de recuperação. O jogo poderia ter se desenhado de forma mais favorável aos cariocas quando, logo no início, Guagua cortou bola na área com a mão. O árbitro pareceu ter visto outra coisa, ou não visto absolutamente nada, e mandou seguir.

Depois do lance, o Emelec tentou exercer a pressão que todo mandante busca no início de uma partida. Mas o time não mostrava muito repertório para buscar o gol.Na maior parte das vezes, os equatorianos tentavam lançar bolas na área, seja de onde fossem. Com Juan e Rhodolfo, a estratégia não funcionou muito bem.

O Flamengo acabou fazendo um primeiro tempo de certa forma bom. Mostrava mais repertório que o rival, embora não tivesse um ataque tão eficaz.

Vinícius entra para resolver

No segundo tempo, o Rubro-Negro seguiu mostrando mais futebol. Diego, aos 10, colocou Dreer para trabalhar. Pouco depois, Henrique Dourado recebeu na área, mas chutou fraco.Quando as coisas pareciam se encaminhar para os cariocas, os lançamentos longos fizeram a diferença para os locais: Quiñonez enfiou bola bola para Angulo, que bateu forte e abriu o placar.

O jogo ficou nas mãos dos donos da casa, que passaram a ganhar tempo em todas as jogadas e a tentar irritar o time adversário. Até que o menino mostrou futebol de veterano.Vinícius Júnior, que foi a resposta de Carpegiani pelo gol, recebeu na ponta, ganhou bem da marcação e bateu de canhota. Contando ainda com desvio, o jovem viu a bola morrer no fundo do gol.

Apesar da partida ruim de Henrique Dourado, o Fla conseguiu a virada. Se o camisa 9 perdia as chances que tinha, Vinícius Júnior colocou a bola debaixo do braço e, como veterano, aproveitou contragolpe para virar o jogo, com frieza, e levar três pontos ao Rio de Janeiro.

Vereadora Marielle Franco é assassinada a tiros no centro do Rio

A vereadora do Rio Marielle Franco (PSOL) foi morta a tiros na noite desta quarta-feira, 14, dentro de um carro na região central carioca, quando ia de um evento para casa. O motorista do veículo também foi assassinado. Ela, de 38 anos, ficou conhecida como militante do movimento negro e de direitos humanos, com denúncias recentes de violência policial contra moradores de favelas no Rio.

Até 1 hora desta quinta, a polícia não havia esclarecido se a vereadora havia sido alvo de assaltantes ou se foi vítima de execução. Houve ao menos nove disparos e o criminoso conseguiu fugir, sem levar nada. O ataque aconteceu na esquina da Rua Joaquim Palhares com a João Paulo I. Um automóvel emparelhou com o carro de Marielle, que seguia da Lapa para a Tijuca, e foram feitos os disparos contra o veículo.

O motorista foi identificado como Anderson Pedro Gomes, de 39 anos. Após ser atingido pelos tiros, ele ainda conseguiu trafegar cerca de 30 metros. No local, há uma câmera da Companhia de Engenharia de Tráfego, mas ainda não se sabe se o equipamento estava funcionando. No veículo, também estava Fernanda Chaves, assessora parlamentar de Marielle, de 43 anos. Ela foi atingida por estilhaços e levada para o hospital. Nesta quinta, no início da madrugada, ela já havia sido liberada e prestava depoimento à polícia.

14 de março de 2018

Juízes federais fazem paralisação nacional amanhã

Em meio aos debates sobre o auxílio-moradia, os juízes federais do vão aderir amanhã à paralisação nacional que cobra reajuste dos salários e a manutenção do benefício. Durante todo o dia, a Justiça Federal vai funcionar em regime de plantão. A Justiça do Trabalho e a procuradoria da República também participam do movimento.

Conforme a Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), a ordem é deliberar apenas serviços considerados urgentes como habeas corpus e decisões que envolvam risco de vida. A paralisação deverá ter atos públicos em pelo menos outros cinco estados, além do Distrito Federal.

A interrupção das atividades ocorre uma semana antes de o Supremo Tribunal Federal (STF) decidir sobre o direito de os juízes receberem auxílio-moradia. Embora reconheçam que são favoráveis à manutenção do benefício, os magistrados da União defendem que o protesto não tem objetivo de pressionar o STF a votar pela permanência do auxílio.

A Ordem dos Advogados do Brasil no Distrito Federal (OAB-DF) também se posicionou contrária à iniciativa e disse que pretende acionar o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para pedir punição aos juízes que aderirem ao movimento.

Partidos apostam em nomes fortes para atingir cláusula de barreira

Na primeira eleição com cláusula de barreira, partidos pequenos apostam em nomes fortes para a Câmara dos Deputados para continuarem com acesso ao ao Fundo Partidário e tempo de rádio e televisão na propaganda eleitoral. Eles também contam com a influência das campanhas dos presidenciáveis

Hoje com 6 deputados, o PSolquer reeleger a bancada atual e dobrar de tamanho. Serão lançados candidatos campeões de votos para vereador em 2016 ou com bom desempenho nas disputas pelas prefeituras. Em 2014, a sigla elegeu 5 deputados federais e somou 1,8% dos votos nacionais para o cargo.

De acordo com o presidente da legenda, Juliano Medeiros, 7 estados que até então não tinham perspectiva de lançar candidatura vão participar da disputa. São eles Amapá, Acre, Pernambuco, Mato Grosso, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

No Rio de Janeiro, a aposta é em Marcelo Freixo, que conquistou 1,16 milhão de votos ao ficar em 2º lugar na disputa pela prefeitural. No Mato Grosso, o Procurador Mauro, que teve 71.336 votos para chefiar o Executivo de Cuiabá, também tentará a Câmara. Será a vez ainda de Elson, 3º lugar na disputa pelo comando de Florianópolis (SC) em 2016, com 51 mil votos.

Entre os vereadores bons de voto, estão Ivan Moraes no Recife (PE) e Áurea Carolina, vereadora com mais votos em Belo Horizonte (MG) no último pleito. No Rio Grande do Sul, o PSol irá lançar Fernanda Melchionna, vereadora campeã nas urnas em Porto Alegre, em 2016.

O PPS, por sua vez, resolveu desistir da candidatura presidencial do senador Cristovam Buarque (DF) para direcionar os recursos do Fundo Eleitoral e do Fundo Partidário para o Legislativo."Não se consolidou. Ia desviar recursos que vão servir para superar a cláusula", afirmou o presidente do PPS, Roberto Freire, ao HuffPost Brasil.

Hoje com 9 deputados, a sigla promete ampliar a bancada em 2019 e tem conversado com movimentos de renovação. Integrante do Agora!, Marco Marrafon, secretário de de Educação do Mato Grosso, é um dos nomes para disputar a Câmara pela legenda.

No Podemos, que começou a legislatura com 4 deputados e hoje tem 11, a esperança é que a candidatura de Álvaro Dias ao Palácio do Planalto ajude a alavancar nomes para o Legislativo. Em 2014, quando era chamado de PTN, a sigla teve apenas 0,7% dos votos válidos nacionais para deputado.Já a Rede, com registro na Justiça Eleitoral desde 2015, quer emplacar 18 deputados federais. Hoje, conta com apenas 2, após a saída de Alessandro Molon (RJ) e Aliel Machado (PR), que migraram para o PSB.

 

Após passar mal em show, Gal Costa alivia fãs: "Estou bem"

A cantora Gal Costa usou o Instagram para tranquilizar seus fãs, após ter passado mal durante um show em Lisboa, Portugal, no último sábado (10). Por meio de um vídeo, a cantora afirmou já estar muito bem da saúde.

"Quero agradecer o carinho e preocupação de todos vocês, está tudo bem. Eu fiz todos os exames possíveis, estão todos bons, já estou bem. Muito obrigada, um beijo no coração de vocês", disse a veterana. A artista, para quem não sabe, sofreu com os sintomas de uma gastroenterite, em meio a uma apresentação ao lado de Gilberto Gil e Nando Reis.

Gal, porém, ressaltou que continuará normalmente com a agenda de espetáculos: "Seguimos com nosso roteiro normal".

Patrimônio de Aécio triplicou entre 2014 e 2016, diz Receita

Documentos da Receita Federal, anexados em ação no Supremo Tribunal Federal (STF), mostram que o patrimônio declarado do senador Aécio Neves (PSDB-MG) triplicou entre 2014 e 2016.

O avanço foi de R$ 2,5 milhões em 2015 para R$ 8 milhões em 2016. A informação foi revelada pelo jornal Folha de S.Paulo e confirmada pelo Estadão/Broadcast.

De acordo com os documentos da Receita, Aécio vendeu para sua irmã, Andrea Neves, cotas da Rádio Arco Íris em outubro de 2016, pelo valor de R$ 6,6 milhões, em 48 parcelas. Nos documentos fiscais de Andrea, que também teve sigilo fiscal levantado por determinação do STF, está declarada a aquisição das cotas da rádio.

Nos documentos também é possível verificar que as cotas vendidas para Andrea por R$ 6,6 milhões foram compradas por Aécio de sua mãe, em 2012, pelo valor de R$ 700 mil.

 

As últimas tentativas de livrar Lula

Em uma das últimas ofensivas na tentativa de livrar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva da cadeia, seu advogado Sepúlveda Pertence reúne-se nesta quarta-feira com a presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia.

A audiência foi pedida por Pertence, que é ex-presidente da Corte, para discutir o habeas corpus preventivo que busca impedir o cumprimento de pena após o julgamento do recurso de Lula no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, que deve ser concluído até o fim do mês.

Por decisão dos desembargadores do TRF-4, Lula pode ser preso depois da resposta dos magistrados aos embargos de declaração, que contestam a condenação a 12 anos e um mês do ex-presidente, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá.

Um habeas corpus semelhante, que tentava impedir a prisão de Lula, foi rejeitado na semana passada pela 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça. No Supremo, o habeas corpus está no meio de um jogo de empurra. O relator, ministro Edson Fachin, abriu mão de recusar sozinho o pedido e enviou o caso para uma decisão no plenário da Corte. A presidente Cármen Lúcia desconversa.

A esperança de Pertence, portanto, é que o Supremo reavalie sua decisão de permitir a prisão de condenado em segunda instância. O entendimento passou a valer em 2016 e a presidente do Supremo não se mostra disposta a capitanear uma rediscussão do caso.

Após decisão do TST, trabalhadores dos Correios encerram greve

Em assembleias realizadas nesta terça-feira (13), trabalhadores dos Correios de diversos estados aprovaram o fim da greve deflagrada no último dia (12) e o retorno aos trabalhos a partir desta quarta-feira (14).

Segundo a federação da categoria, apenas dois estados ainda terão assembleias nos próximos dias para avaliar a continuidade do protesto: Rio de Janeiro e São Paulo.

A decisão foi tomada após o Tribunal Superior do Trabalho julgar o impasse sobre o plano de saúde dos empregados. A direção dos Correios defendia a cobrança de mensalidade dos funcionários e restrição do benefício apenas a estes. Os trabalhadores eram contrários a qualquer mudança no sistema, que garantia seguro-saúde a dependentes (incluindo pai e mãe) com pagamento por procedimento utilizado, e não por parcela fixa mensal.

O item foi o principal impasse da negociação do Acordo Coletivo de Trabalho, tendo sido encaminhado para análise do TST. O tribunal aprovou a proposta do relator do processo, ministro Aloysio Corrêa, prevendo o pagamento de mensalidades variando por idade e remuneração, na modalidade de co-participação na qual os trabalhadores passam a ter que arcar com 30% dos valores e a empresa, com 70%. Já pais e mães serão cobertos pelo plano até o encerramento do ACT em vigor, em julho de 2019.

Grande avanço

A diretoria dos Correios classificou o julgamento do TST como um grande avanço. “A decisão ficou distante da nossa proposta inicial, mas é um reconhecimento de que o custeio tem que ser compartilhado e o primeiro passo importante para a sustentabilidade do plano e dos próprios Correios”, avalia o presidente da empresa, Guilherme Campos.

Corpo de Bebeto será velado na sede do Atlético-MG e do Botafogo

O corpo de Bebeto de Freitas será velado na manhã desta quarta-feira em Belo Horizonte. O velório acontecerá na sede do Atlético-MG, no auditório Elias Kalil, no Bairro de Lourdes, das 8h às 11h. Em seguida o velório seguirá para o Rio de Janeiro, na sede do Botafogo, em General Severiano. O enterro de Bebeto de Freitas está programado para quinta-feira.

A diretoria atleticana informou que o velório será aberto ao público para que os fãs possam se despedir do grande personagem da história do vôlei, mas fechado para a cobertura da imprensa. Bebeto de Freitas morreu aos 68 anos na tarde de terça-feira na Cidade do Galo. O diretor passou mal no CT, recebeu os primeiros atendimentos, mas não resistiu.

Patrícia é eliminada do BBB18 após discussão ao vivo

De acordo com o que Tiago Leifert falou logo no começo da edição de terça do ‘BBB‘, esse foi o paredão da vingança. Depois de Diego articular a ida de três pessoas ao paredão, Gleici, família Lima e amigos conseguiram colocar três pessoas do mesmo grupo na berlinda numa das disputas mais esperadas pelo público.

Ao entrar ao vivo, Tiago Leifert lamentou que o Jogo da Discórdia foi cancelado na noite anterior e perguntou (aparentemente por educação) se alguém queria falar alguma coisa. Patrícia aproveitou para desabafar e dizer que se pudesse colocaria no paredão aquela que havia descido do quarto separado “toda hipócrita”, e contou que não cavou a cova de ninguém. Diego também pediu a palavra e revelou que daria a placa da covardia para Wagner, por ter levado voto dele.

Gleici e Wagner responderam às críticas de forma bem política, e se mostraram tranquilos com as decisões que tomaram nessa última semana. Tiago até pediu para entrar um VT com as famílias dos confinados, mas os brothers continuaram discutindo ao vivo mesmo. Patrícia tentou explicar que não é alguém quer articula votos e que não arquitetou o paredão com Gleici, e a acreana se revoltou com a explicação da sister.

Ao sair, Patrícia mandou uma indiretona ao vivo para Gleici e passou pela porta que levaria ela ao palco do programa. Tiago Leifert a recebeu no lado de fora e a sister garantiu ao Diego a participação na próxima prova do líder. A situação na casa está em chamas, vamos ver quem pegará a próxima liderança.!

Morre aos 76 anos o físico britânico Stephen Hawking

O físico teórico e cosmólogo britânico Stephen Hawking morreu nesta quarta-feira, 14, aos 76 anos, anunciaram os filhos do cientista em um comunicado. Hawking foi um dos mais conhecidos cientistas do mundo.
“Estamos profundamente entristecidos porque nosso querido pai morreu hoje”, declararam os filhos de Hawking, Lucy, Robert e Tim, em um comunicado publicado pela agência britânica Press Association.

“Foi um grande cientista e um homem extraordinário cujo trabalho e legado perdurarão por muitos anos”.Conhecido mundialmente por seus populares livros de divulgação científica como o best seller Uma Breve História do Tempo Hawking também chamava a atenção pelo contraste entre sua vitalidade intelectual e sua fragilidade física.

Mesmo sem poder movimentar o corpo ou falar durante a maior parte de sua vida, por conta de uma grave doença degenerativa, o cientista deu contribuições importantes à Física, especialmente com seus trabalhos sobre as origens e estrutura do Universo, que ajudaram a entender o papel dos buracos negros.

Hawking nasceu em Oxford, na Inglaterra, em 8 de janeiro de 1942, no mesmo dia em que a morte do astrônomo italiano Galileu Galilei completava 300 anos. Formado em Física na Universidade de Oxford, tornou-se pesquisador da Universidade de Cambridge, em cosmologia a ciência que estuda o Universo em sua totalidade, envolvendo sua origem e sua evolução.

13 de março de 2018

Em nove dias, H1N1 matou oito pessoas em Goiânia

Um surto de Influenza A H1N1 assusta a população de Goiânia. Em um intervalo de nove dias, oito pacientes que estavam internados no Hospital Vila São Cottolengo, em Trindade, região metropolitana da capital, morreram com suspeita de infecção pelo vírus.

A última vítima é Rosa Maria dos Santos, 54 anos, que, após piora no quadro de saúde, foi transferida para o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). Os testes identificaram o vírus na corrente sanguínea de Rosa.

Outras duas pacientes que tiveram testes positivos para a doença na unidade de saúde permanecem internadas. Há ainda três internos, de 39, 43 e 50 anos, hospitalizados em estado grave no Vila São Cottolengo. A unidade de saúde atende, atualmente, 320 pacientes, sendo crianças, adultos, pessoas em situação de vulnerabilidade social e com a saúde mental ou motora comprometida.

A Secretaria de Saúde de Goiás confirmou o registro de três casos, mas afirma que “seis óbitos relatados permanecem em investigação e que um deles já foi descartado laboratorialmente”. O órgão informou que está tomando medidas para conter o problema. “As recomendações da Superintendência de Vigilância em Saúde envolvem o tratamento dos sintomas respiratórios em até 48h, vacinação dos internos, e restrição de visitas durante o período de investigação. Além disso, reforça que a campanha nacional de vacinação será de 16 de abril a 25 de maio.”

Acidentes aéreos em 2018 já mataram mais do que em 2017

Acidentes aéreos ocorridos nos três primeiros meses de 2018 já mataram mais pessoas do que em todo o ano passado. Apenas a queda de dois aviões comerciais registradas no último mês uma na Rússia e outra no Nepal deixou pelo menos 121 vítimas fatais.

Em 2017, considerado o ano mais seguro da aviação no mundo todo segundo a organização holandesa Aviation Safety Network (ASN), apenas 79 pessoas morreram. O avião que caiu no Nepal na manhã desta segunda-feira (12), deixou pelo menos 50 mortos, segundo autoridades do país. Este foi o segundo grande acidente de aeronaves comerciais que aconteceu neste ano. O primeiro foi outro avião que caiu na Rússia, vitimando 71 pessoas em fevereiro.

Os dois acidentes envolvem aviões comerciais, ou seja, de transporte regular de passageiros. Em 2017, nenhum incidente foi registrado neste setor da aviação. Segundo o consultor aeronáutico, Jorge Barros, a segurança adquirida na aviação comercial ao longo dos últimos anos não é motivada pelo acaso e sim por um trabalho árduo de prevenção.

Os acidentes voltam a acontecer se a gente não cuidar da nossa parte, que é cuidar da fabricação, da manutenção e da operação correta dos aviões. Barros ressalta que outra parte muito importante na prevenção de acidentes cabe às agências reguladoras do setor. Ele afirma que algumas vezes as agência governamentais têm uma “tolerância exagerada” com os erros cometidos pelas empresas aéreas e que isso pode acabar causando outros acidentes.

Apesar disso, Barros garante que a aviação continua sendo tão segura quanto no ano passado e que alguns acidentes acabam acontecendo por fatores que não podem ser controlados, como por exemplo, um ataque terrorista.

Ex-secretário de Cabral é preso em desdobramento da Lava Jato

A Polícia Federal, em conjunto com os Ministérios Público Federal e Estadual, deflagrou hoje a operação Pão Nosso, sendo mais um desdobramento da operação Lava Jato.

Até então, foram presos o ex-secretário de administração penitenciária do governo de Sérgio Cabral, César Rubens Monteiro de Carvalho, e o diretor-geral de polícia especializada da polícia civil, Marcelo Luis Santos Martins. O objetivo da ação é prender pessoas acusadas de fornecer lanches e café da manhã para presos no Rio por meio de uma organização sem fins lucrativos que instalava equipamentos em presídios e utilizava mão de obra dos presos e insumos sem nenhum tipo de pagamento.

Além destes, o delegado Marcelo Martins, atual chefe do (DGPE) Departamento Geral das Delegacias Especializadas, está sendo investigado por envolvimento anterior ao seu atual cargo.

Ao todo, 120 policiais federais e servidores da Coordenadoria de Segurança e Inteligência do MPF/RJ, do MPRJ, e da RFB cumprem 14 mandados de prisão preventiva, 10 mandados de prisão temporária e 28 mandados de busca e apreensão. A ação ocorre nos municípios do Rio de Janeiro (RJ), Mangaratiba (RJ), Niterói (RJ), Duque de Caxias (RJ) e Araras (SP). O valor do prejuízo é estimado em R$ 73 milhões. Os presos serão indiciados por corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa, entre outros.

Presidente do PSG visita Neymar para minimizar rumores de transferência

Pensando em afastar definitivamente os crescentes rumores de uma possível transferência de Neymar, o presidente do Paris Saint-Germain, Nasser Al Khelaifi, e o diretor de futebol do clube, Antero Henrique, viajaram ao Brasil para encontrar o principal atleta do elenco, que se recupera de uma cirurgia devido a uma fratura do quinto metatarso do pé direito.

O registro foi feito pelo pai do jogador, que fez questão de agradecer a atenção dos dirigentes. A visita deve seguir até esta terça-feira (13), quando a dupla seguirá para Praia Grande, em São Paulo, para conhecer as instalações do Instituto Neymar.

Desde a eliminação do PSG da UEFA Champions League, diversas notícias vindas da Europa apontam uma possível transferência do brasileiro. Um tendência, de acordo com essas notícias, seria o retorno ao futebol espanhol.

O Real Madrid seria o principal candidato a repatriar o atleta, que é considerado pelos cartolas merengues, como o nome ideal para suceder Cristiano Ronaldo como referência da clube. Além dos Blancos, um possível retorno para o Barcelona também foi cogitado, porém o clube catalão tratou de desmentir essa informação e descartou qualquer chance de contar novamente com o atacante.

Neymar deve ficar longe dos gramados por aproximadamente dois meses e retornará à sua rotina apenas no mês de maio tendo, segundo os médicos, condições de atuar tranquilamente na Copa do Mundo da Rússia.

Justiça bloqueia bens de Cabral e mais 24 réus por fraudes no setor de saúde

A Justiça do Rio determinou, em caráter liminar, o bloqueio de bens e valores do ex-governador Sérgio Cabral, do ex-secretário de Saúde Sérgio Côrtes e de mais 23 réus, incluindo 18 pessoas e cinco empresas.

O juiz Sérgio Louzada, da 2ª Vara da Fazenda Pública, acolheu ação civil pública do Ministério Público (MP). Todos são acusados de terem causado prejuízo de R$ 68 milhões aos cofres públicos em irregularidades na aquisição de medicamentos, insumos e materiais médico-hospitalares.

O grupo é acusado por fraude em licitação, pactuação de termos aditivos sem requisitos legais, inexecução parcial de contratos, além de pagamentos indevidos relativos ao Fundo Estadual de Saúde (FES). A liminar determina ainda a quebra imediata dos sigilos bancários e fiscais dos acusados, com objetivo de localizar bens móveis ou imóveis, que possam vir a ser sequestrados para ressarcimento de valores desviados do fundo.

As informações foram divulgadas pela assessoria do Tribunal de Justiça nesta segunda-feira (12). De acordo com o processo, a ação civil pública, ajuizada pela 8ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva da Cidadania, pede também ressarcimento por danos morais coletivos causados aos cidadãos que deixaram de ter acesso aos produtos de saúde. Entre as irregularidades listadas no processo, encontram-se remédios e insumos médico-hospitalares descartados por terem seus prazos de validade vencidos. De acordo com cálculos do Grupo de Apoio Técnico Especializado do Ministério Público, apenas no Centro de Distribuição Pavuna e Barreto (CGA), o prejuízo foi de mais de R$ 68 milhões.

Barroso muda indulto de Temer e exclui presos por corrupção

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), em decisão monocrática, alterou o decreto de indulto natalino para presos elaborado pelo presidente Michel Temer (MDB) no fim do ano passado para impedir que presos por corrupção, lavagem de dinheiro e tráfico de influência, entre outros crimes, possam se beneficiar da medida.

O decreto de Temer, que estendia o indulto a quem tivesse cumprido apenas um quinto da pena, foi suspenso pela ministra Cármen Lúcia, presidente do STF, durante o recesso do Judiciário. Agora, Barroso confirmou a suspensão das alterações feitas pelo presidente e, como a matéria não foi incluída nas pautas de março e abril do Supremo, ele decidiu especificar as situações em que o preso poderá se beneficiar do indulto para que eles não tenham de aguardar a posição final da Corte.

A decisão de Barroso tem por base a proposta que havia sido elaborada pelo Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária, mudada por Temer. A alteração feita pelo presidente foi vista à época como uma forma de beneficiar políticos investigados pela Lava Jato e outras operações de combate à corrupção.

Nesse sentido, a mudança de Barroso fere de morte a intenção de Temer. Ficam excluídos do benefício os crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, concussão, peculato, tráfico de influência, os praticados contra o sistema financeiro nacional, os previstos na Lei de Licitações, os crimes de lavagem de dinheiro e ocultação de bens, os previstos na Lei de Organizações Criminosas e a associação criminosa todos figuram entre as principais acusações envolvendo políticos. Barroso também manteve a suspensão do indulto quanto às penas de multa por considerá-lo inconstitucional.

Barroso fixou também que só podem ser beneficiados pelo indulto quem tenha cumprido ao menos um terço da da pena como era até 2015, antes de ser alterado para um quarto em 2016 e para um quinto em 2017 e quem tenha sido condenado a pena inferior a oito anos de prisão, como era previsto até 2009 o decreto de Temer não fixava tempo mínimo de condenação.

Prédio desaba, mata criança e deixa soterrados em Salvador

Um prédio de três andares localizado no bairro de Pituaçu, em Salvador (BA), desabou por volta das 6h desta terça-feira (13). Segundo testemunhas, seis pessoas ficaram soterradas. Uma criança de 10 anos morreu.

De acordo com o Corpo de Bombeiros está no local. Além da vítima fatal, uma mãe e uma filha foram retiradas dos escombros.

As duas foram levadas ao Hospital Geral do Estado (HGE). Segundo a prefeitura, a mulher, de 35 anos, apresenta ferimentos leves e a menina, de 11, teve traumatismo craniano leve.

Até por volta das 8h, outras três pessoas permaneciam sob escombros. Quatro ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) trabalham no resgate. Moradores da região também ajudam os bombeiros, na tentativa de retirar as demais vítimas.

Cármen Lúcia decide receber advogado de Lula para discutir prisão

Após se recusar a tratar do tema com advogados e aliados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, decidiu receber o advogado do petista, o ex-ministro do STF Sepúlveda Pertence, nesta quarta-feira, 14, ao meio-dia, em uma audiência solicitada pela defesa, que faz uma ofensiva para levar a Corte a marcar o julgamento do habeas corpus do petista.

Após ser condenado pelo juiz Sergio Moro a 12 anos e um mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá, ver a condenação ratificada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) e ter um pedido de habeas corpus preventivo negado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), resta à defesa de Lula conseguir que o Supremo reavalie seu posicionamento, adotado em 2016, de permitir a prisão de condenado em segunda instância. A ministra tem resistido a pautar um novo julgamento que possa rever a jurisprudência do tribunal, alegando que a última decisão é recente e que rediscuti-la seria “apequenar” o Supremo.

Alguns ministros do STF vêm fazendo pressão, por meio de decisões e de manifestações públicas, para que a presidente paute não um caso específico, mas as duas ações que tratam de maneira mais abrangente sobre a execução antecipada de pena. Até agora, no entanto, nenhum ministro se mostrou disposto a levar um habeas corpus na mesa do plenário. Além do peso do confronto com a presidente, há também a consideração de alguns no sentido de que o debate deve ser travado nas ações que discutem o tema de maneira mais ampla, e não num caso em particular. Relator das duas ações que discutem a prisão em segunda instância, o ministro Marco Aurélio Mello diz não é tradição do tribunal colocar ações em mesa no plenário. “Nós não fazemos isso aqui”, disse o ministro, que integra a Primeira Turma do STF.

Barroso autoriza quebra de sigilo telefônico de amigos de Temer

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, autorizou a quebra do sigilo telefônico do ex-assessor e amigo de Michel Temer, Rodrigo Rocha Loures (PMDB), e do coronel João Baptista Lima, também amigo pessoal do presidente. A decisão foi feita dentro do no chamado inquérito dos portos, de acordo com o jornal O Globo.

Na mesma decisão, proferida em fevereiro, o ministro também havia pedido a quebra do sigilo bancário de Temer, o que veio a público no último dia 5. Na ocasião, o Palácio do Planalto disse que Temer daria “total acesso” a seus extratos bancários.

Barroso é o responsável no STF pelo inquérito que investiga o suposto favorecimento da empresa Rodrimar S/A por meio da edição do chamado Decreto dos Portos (Decreto 9.048/2017), assinado pelo presidente Michel Temer em maio do ano passado. Na ação, além de Temer, são investigados o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures e os empresários Antônio Celso Grecco e Ricardo Mesquita, donos da Rodrimar, empresa que atua no Porto de Santos.

Em janeiro, ao responder por escrito aos questionamentos dos delegados responsáveis pelo caso, a defesa do presidente Temer declarou que ele nunca foi procurado por empresários do setor portuário para tratar da edição do decreto, tampouco autorizou qualquer pessoa a fazer tratativas em seu nome.

O presidente nega quaisquer irregularidades e já afirmou que o decreto foi resultado de um grupo de trabalho do governo e não beneficiou a Rodrimar.

'Não vamos aceitar mansamente a prisão de Lula', diz presidente do PT

A cúpula do PT já admite que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode ser preso antes da Páscoa, em 1.º de abril, e por isso decidiu intensificar a campanha para cobrar a reação dos militantes nas ruas.

Ao abrir na tarde desta segunda-feira um seminário sobre segurança pública, a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), disse que o partido irá com Lula "até as últimas consequências" e não aceitará de braços cruzados a prisão.

"Se eles querem trucar, nós vamos pagar para ver", afirmou Gleisi. "Nós não vamos aceitar mansamente a prisão do Lula." Logo em seguida, porém, a presidente do PT destacou que não estava pregando qualquer ofensiva violenta. Em janeiro, a senadora chegou a dizer que, para prender Lula, seria preciso "matar gente".

"Antes que me questionem, não estou falando aqui que vai ter revolução. Mas a militância do nosso partido e os movimentos que sempre lutaram ao nosso lado não vão aceitar isso pacificamente", insistiu a senadora.

Gleisi criticou o que definiu como "inércia" do Supremo Tribunal Federal (STF) ao não analisar a legalidade de prisões nos casos de condenação em segunda instância antes de esgotados todos os recursos judiciais. "O que estão fazendo com Lula é uma coisa sem precedentes na história desse País e fere frontalmente a Constituição. Agora, caminha-se para ela ser rasgada outra vez, pela inércia do Supremo de não decidir uma coisa que é vital para a sociedade, e não só para Lula", atacou a presidente do PT.

12 de março de 2018

Francisco comemora 5 anos de Pontificado

O papa Francisco celebra na terça-feira (13/3) cinco anos como pontífice, em um clima agridoce pelas críticas por suas fraquezas face ao fenômeno da pedofilia, apesar de suas aberturas e exortações terem transformado a Igreja.

Desde que foi eleito ao trono de Pedro, na noite chuvosa de 13 de março de 2013, Francisco teve que enfrentar desafios importantes, incluindo escândalos de abusos sexuais, a crescente perda de fiéis e forte dissidência interna que resiste às reformas. Diante dos abusos sexuais cometidos por padres, o papa argentino manteve a linha de "tolerância zero" conduzida por seu antecessor, Bento XVI.

No entanto, a defesa pública do bispo chileno de Osorno, Juan Barros, acusado de encobrir casos de abusos sexuais e, especialmente, o pedido de provas às vítimas, ofuscaram sua visita em janeiro ao Chile. Em razão da comoção gerada, o papa decidiu rever o caso, pedir desculpas públicas e enviar um investigador especializado, um gesto descrito como valente e incomum para um pontífice.

"As intenções do papa são boas, mas não se transformam em ações", resumiu a irlandesa Marie Collins, símbolo internacional da luta contra a pedofilia, que renunciou há um ano, indignada, de ser parte da comissão do Vaticano encarregada de combatê-la. Como Collins, muitos católicos pedem ao papa argentino que passe de palavras e gestos corajosos para ações concretas.

Em sua mensagem para o mundo e especialmente para a América Latina, uma região que visitou cinco vezes, Francisco mostrou-se muito sensível aos problemas sociais e denunciou constantemente um dos grandes males da sociedade moderna: o aumento do fosso entre ricos e pobres.

Erros e inimigos
Duramente questionado pelos setores mais conservadores após a publicação de sua exortação apostólica Amoris Laetitia, onde os divorciados e casados novamente podem comungar em alguns casos, o pontificado de Francisco perdeu nesses cinco anos o entusiasmo inicial que despertou.

De acordo com o vaticanista Marco Politi, o pontífice argentino dá "dois passos para frente e um para trás" e seus esforços em favor das reformas internas, bem como suas aberturas doutrinárias, também geraram desconforto e críticas abertas, inclusive do ex-prefeito para a Doutrinada Fé, o cardeal alemão Gerhard L. Muller.

'Segurança é a bala de prata de Temer', diz líder do governo na Câmara

Líder do governo na Câmara, o deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) admitiu que o Plano de Segurança lançado em fevereiro passado é "a bala de prata" para tentar melhorar a imagem do presidente Michel Temer (MDB) e viabilizar uma eventual candidatura do emedebista à reeleição.

Em entrevista ao Estadão/Broadcast Político, o deputado do PP evitou endossar a pré-candidatura do tucano Geraldo Alckmin e repetiu o discurso de que o País está cansado da polarização entre PT e PSDB.

A segurança é o tudo ou nada do governo para Temer sair com uma boa imagem?

Eu acho que o governo já consolidou a imagem de um governo reformista, o governo fez muito, tocou em matérias que antes se quer se pensava em tocar neste País. Evidentemente que nenhum governo fará tudo. Eu acho que na pauta de segurança, o governo fez, mais uma vez, o que ninguém teve coragem de fazer, que foi criar um Ministério Extraordinário da Segurança Pública.

Se a intervenção no Rio der certo, a candidatura de Temer à reeleição se torna viável?

Tudo é consequência na vida. Eu não gosto muito de trabalhar com hipóteses, eu gosto de trabalhar com a realidade, e a realidade é a seguinte: se o governo conseguir, não é nem só fazer dar certo, mas que essa percepção seja transformada em um fortalecimento da imagem do presidente, evidentemente que ele vai ter uma outra posição, mas ele tem dito que não é candidato. Se isso se configurar, ele no mínimo será um grande eleitor.

É ultima grande cartada do governo?

É inegável que essa decisão teve um efeito de reconhecimento da população de imediato, as pesquisas que foram publicadas mostram isso. Isso ajuda o governo do ponto de vista da imagem? Na minha avaliação, ajuda.

Do ponto de vista eleitoral também?

Se você melhora a percepção das pessoas, você também está melhorando a percepção eleitoral. Segurança é sim a bala de prata (de Temer), embora já se tenha feito muita coisa.

O governo Temer tem um índice de rejeição altíssimo. Não é muito difícil reverter esse cenário?

Na política, a percepção do eleitor é imprevisível. Você pode ter aí uma reação que pode mudar isso. Vamos aguardar os fatos. Nada em política é irreversível.

Funcionários dos Correios entram em greve nesta segunda-feira

Servidores dos Correios entrarão em greve por tempo indeterminado nesta segunda-feira (12). De acordo com a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect), os trabalhadores são contra mudanças no plano de saúde da empresa, que preveem o pagamento das mensalidades pelos funcionários e a retirada de dependentes dos contratos.

“Além disso, o benefício poderá ser reajustado conforme a idade, chegando a mensalidades acima de R$ 900″,, informou a Fentect, em nota, ressaltando que o salário médio dos trabalhadores dos Correios é de R$ 1,6 mil, “o pior salário entre empresas públicas e estatais”.

O início da greve coincide com o julgamento sobre o plano de saúde dos trabalhadores no Tribunal Superior do Trabalho (TST), também marcado para amanhã, referente à última negociação salarial.

Segundo a Fentect, a mobilização nacional da categoria foi aprovada em assembleias dos sindicatos. Entre outras reivindicações, os trabalhadores são contra as alterações no Plano de Cargos, Carreiras e Salários; a terceirização na área de tratamento; a privatização da estatal; a suspensão das férias dos trabalhadores; a extinção do diferencial de mercado e a redução do salário da área administrativa.

Além disso, entre as demandas da categoria estão a contratação de novos funcionários por meio de concurso público, a segurança nos Correios e o fim dos planos de demissão.

A federação também é contra a extinção e terceirização do cargo de operador de triagem e transbordo, “importante para o movimento do fluxo postal interno”. “Para piorar a situação, a empresa também anunciou o fechamento de mais de 2.500 agências próprias, por todo o Brasil”, diz a nota da Fentect.

Juízes tentam impedir homenagem do TRT ao deputado Rogério Marinho

Associações de juízes querem que o deputado federal Rogério Marinho, do PSDB, e o empresário Nevaldo Rocha, fundador do grupo Riachuelo, sejam excluídos do rol de agraciados com a Medalha do Mérito Djalma Marinho. De acordo com o que o Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região, responsável pela homenagem, informou que os nomes de ambos compõem uma pré-lista que deve ser fechada esta semana para a cerimônia prevista para abril.

De acordo com o presidente da Associação dos Magistrados do Trabalho da 21ª Região (Amatra 21), Inácio Oliveira, o deputado e o empresário não podem receber a homenagem. “A Ordem do Mérito representa homenagem institucional concedida em nome da Justiça do Trabalho e, por isso, não deve ser concedida àqueles que defendam posição contrária ao próprio Judiciário Trabalhista ou ao Direito do Trabalho, ou ainda a pessoas ligadas a empresas com demandas de alta relevância em trâmite na Justiça do Trabalho potiguar”.

Em nota, Rogério Marinho disse que não foi comunicado da homenagem, porém ficaria honrado caso ela se concretize: “até pelo fato do patrono que dá nome a medalha ser o meu avô, Djalma Marinho”, disse.

Sobre a ação das associações de juízes, o deputado declarou que “esse tipo de manifestação é o tipo de ato político, ideológico e reacionário de quem acha que sua visão de sociedade é única e deve ser imposta”.

O requerimento aberto pelas associações de magistrados será submetido à deliberação do Conselho, composto por três desembargadores e, da decisão, cabe recurso administrativo ao Pleno do Tribunal, composto por dez Desembargadores.

Morre, às vésperas dos 76 anos, o ex-deputado federal Ismael Wanderley

Morreu nesta segunda-feira, 12, em Natal, o ex-deputado federal Ismael Wanderley Gomes Filho. Ele, que completaria 76 anos no próximo dia 21, estava internado no Hospital São Lucas com sérios problemas de saúde.

Ismael Wanderley formou-se em Direito pela UFRN no ano de 1967. Foi deputado federal constituinte após ser eleito pelo PMDB em 1986.

O ex-deputado estava casado com Conceição Oliveira Wanderley, a Dona Ceiça. Do casamento anterior, com Ana Catarina Alves, ele deixa três filhos: Ana Carla, Luiz Eduardo e Ana Carolina. Advogado de Ismael Wanderley, Armando Holanda confirmou que o ex-deputado “mesmo sendo alguém de classe média alta, era muito preocupado com o social. Ele foi coautor da proposta que garantiu o direito do trabalhador receber um terço a mais do que salário habitual quando entrar de férias”.

O velório de Ismael Wanderley começa às 16 horas, no Morada da Paz, em Emaús, em Parnamirim. Uma missa será celebrada às 19h, seguida de cremação às 21h.

Saiba qual é nova profissão do cantor Roberto Carlos

Depois do ramo dos cruzeiros temáticos, Roberto Carlos resolveu investir para valer em construção.
Sócio da Emoções Incorporadora, empresa de empreendimentos, o Rei se prepara para lançar um conjunto residencial de alto luxo em Goiânia.

Trata-se do Horizonte Parque Flamboyant, residencial inspirado em duas marcas registradas do cantor: a cor azul e as rosas que ele distribui ao final de cada show. Uma das torres terá o formato de uma rosa.

Serão ao todo 152 apartamentos entre 177 e 204 m² e quatro coberturas, que vão variar de 444 a 507,55 m², em Goiânia.

O investimento total do projeto está na casa dos R$ 150 milhões e Roberto fará um show na região em maio para lançar o empreendimento. Com 3,8 mil metros quadrados, o residencial contará com recursos de sustentabilidade, como um sistema de reuso de água e aquecimento solar. A construção terá 42 pavimentos distribuídos em uma torre única.

O preço do metro quadrado ainda não foi revelado, mas estima-se que os apartamentos maiores estejam na casa dos R$ 5 milhões. Com empreendimentos em São Paulo e Sergipe, RC está se preparando para lançar mais uma construção de luxo em Cuiabá.

Pré-candidatos, Meirelles e Maia usam jatos da FAB

Pré-candidatos ao Palácio do Planalto, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD), têm usado aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) para viajar pelo País e participar de compromissos muitas vezes estranhos aos cargos que ocupam. Em comum, ambos patinam nas pesquisas de intenção de voto aparecem com 1% na maioria dos cenários e são desconhecidos por boa parte do eleitorado.

O uso de aviões da FAB é permitido para ministros do governo e para os presidentes da Câmara, do Congresso e do Supremo Tribunal Federal. As aeronaves podem ser solicitadas por motivos de segurança, emergência médica e viagens a serviço. A FAB afirma que não é sua atribuição “apurar se os motivos das solicitações de apoio são efetivamente cumpridos”.

Maia, que lançou na semana passada sua pré-candidatura, voou 63 vezes com aeronaves da FAB desde dezembro 33 delas para o Rio, seu domicílio eleitoral. No dia 28 dezembro, quando já tentava viabilizar seu nome na corrida pelo Planalto, Maia foi a Salvador participar da inauguração de uma creche ao lado do prefeito ACM Neto, que assumiu a presidência do DEM.

Meirelles também passou a dividir a agenda de ministro com a de pré-candidato em busca de popularidade. Desde dezembro, voou 42 vezes com a FAB. É da natureza do cargo de ministro da Fazenda participar de encontros com investidores e com representantes do mercado financeiro, mas, em oito ocasiões, a viagem saiu do eixo Rio-São Paulo, cidades que costumam concentrar esses eventos. Nesta segunda-feira, 12, ele participa de um seminário sobre agricultura em Cuiabá (MT).

Apesar de ainda não ter oficializado a sua entrada na disputa presidencial o prazo final para se desincompatibilizar do cargo é 7 de abril, o ministro expandiu suas rotas e passou a realizar palestras nas principais capitais do Norte e do Nordeste sob a justificativa de “levar a mensagem da economia” para todas as regiões, como ele próprio costuma dizer.

A tentativa de aproximação com o eleitorado evangélico também é evidente. Em Belém (PA), Natal (RN) e Fortaleza (CE), o ministro participou de cultos da Assembleia de Deus.

Os desafios de Marina para emplacar discurso antipolarização e vencer eleição

Em meio a um sentimento de "terra arrasada" na política pós-Lava Jato, Marina Silva (Rede) volta à disputa presidencial pela terceira vez com a esperança de que seu currículo limpo e o discurso antipolarização agora funcionem para levá-la ao Palácio do Planalto.

Sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na disputa - cenário mais provável hoje devido à condenação por corrupção e lavagem de dinheiro em segunda instância -, Marina chega a aparecer com 16% de intenções de voto na pesquisa Datafolha, empatada tecnicamente na liderança da corrida com o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-JR), que tem 20%.

O bom desempenho, no entanto, não tem se refletido em apoio dos demais partidos e dos políticos - o que tende a complicar seu trajeto até Brasília. Pré-candidata da Rede Sustentabilidade, ela caminha para disputar sua terceira eleição presidencial seguida em uma legenda menor do que nas anteriores (PV em 2010 e PSB em 2014).

Para piorar, nas últimas semanas a sigla encolheu ainda mais com a saída de dois deputados federais, Alessandro Molon (RJ) e Aliel Machado (PR), que foram para o PSB. O fato é especialmente negativo porque o tempo de TV durante a campanha e o montante de recursos públicos para cada legenda são calculados de acordo com a bancada na Câmara dos Deputados.

A perda deixou a Rede com apenas três parlamentares e pode acabar excluindo Marina dos debates presidenciais, já que o convite é obrigatório apenas a partidos ou coligações com ao menos cinco representantes do Congresso.