5 de dezembro de 2016

REFORMA DA PREVIDÊNCIA DE TEMER CASTIGA POBRES E MANTÉM PRIVILÉGIOS

O presidente Michel Temer anunciou nesta segunda-feira, 5, as bases da reforma da Previdência que pretende enviar nesta terça-feira, 6, ao Congresso Nacional.

Um dos principais pontos destacados pelo presidente é adoção de uma idade mínima para aposentadoria, que deve subir para 65 anos de idade; "É preciso postergar a concessão da aposentadoria.

Se o sistema se mantiver nos parâmetros atuais, a conta não fecha", disse Temer, que se aposentou aos 55 anos; reunião com os presidentes da Câmara, Marco Maia (DEM), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB), discute o trâmite da PEC que será enviada; resumo da ópera da reforma da Previdência; para os mais pobres, mais tempo de contribuição, benefícios menores e por menos tempo, enquanto mantém privilégios para os mais ricos, políticos, ministros e magistrados. Isso é Brasil.

 

GASOLINA SOBE 8,1%

A Petrobras anunciou nesta segunda-feira (5) a elevação de preço da gasolina e diesel na refinaria. O valor do litro de gasolina será reajustado em 8,1%, enquanto o preço do diesel subirá 9,5%.

Os novos valores entram em vigor a partir desta terça-feira (6). A Petrobras justificou a decisão pela variação do câmbio e dos preços do petróleo.

"As principais variáveis que explicam a decisão do Grupo Executivo são o aumento observado nos preços do petróleo e derivados e desvalorização da taxa de câmbio no período recente. Por outro lado, a participação da Petrobras no mercado interno de diesel registrou pequenos sinais de recuperação", diz.

Em comunicado, a Petrobras afirmou que, se o reajuste for integralmente repassado ao consumidor, o preço da gasolina pode aumentar 3,4% nos postos de combustível ou (R$ 0,12 por litro). Já o valor do litro do diesel pode subir subir 5,5% nas bombas (ou cerca de R$ 0,17 por litro). A estatal lembrou que os postos têm liberdade de preços e esse reajuste pode refletir de forma diferente no valor do combustível praticado pelos postos.

STF AFASTA RENAN CALHEIROS (PMDB) DA PRESIDÊNCIA DO SENADO

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), foi afastado do cargo por uma liminar concedida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello.

A decisão provisória ainda será referendada pelo plenário do Supremo, que decidirá se ele ficará afastado permanentemente.

Marco Aurélio Mello atendeu pedido do partido Rede Sustentabilidade. A sigla argumentou que, como Renan Calheiros virou réu em um processo que apura crime de peculato, ele não pode continuar no cargo por que está na linha sucessória da Presidência da República.

A mesma Rede foi quem fez o pedido, em novembro, para impedir que um réu esteja na linha sucessória da Presidência. Apesar do julgamento não ter sido encerrado, já que Dias Toffoli pediu vistas, seis ministros chegaram a votar favorável à ação da Rede.

PROCESSO CONTRA RENAN

O STF decidiu em plenário aceitar a ação penal que torna o presidente do Senado afastado réu por peculato, o crime de se apropriar de verba pública. Há indícios, segundo os ministros, de que Renan fraudou recebimento de empréstimos de uma locadora de veículos para para pagar pensão à filha que teve fora do casamento, com a jornalista Mônica Veloso.

SECRETÁRIO DE SAÚDE DO ESTADO DIZ EM CAICÓ NÃO TER COMO RESOLVER PROBLEMAS DO HOSPITAL REGIONAL NEM DA UNICAT

Em entrevista concedida pelo secretário de Saúde do Rio Grande do Norte, George Antunes, na manhã desta segunda-feira (05) em Caicó, não foi dada qualquer perspectiva de solução para a falta de medicamentos, muitos deles de uso contínuo, distribuídos pelo Governo do Estado, através da Unicat no município de Caicó.

“Eu não tenho solução para apresentar para a Unicat. Essa talvez seja uma das áreas mais difíceis de resolver, principalmente porque da parte do Governo do Estado, os recursos tem sido insuficientes e não tem dado para abastecer as Unicats espalhadas pelo Estado. Tem grupos de medicamentos de uso continuo que são fornecidos pelos municípios, e outros pela Unicat”, explicou.

“A situação é gravíssima, o governador tem ido constantemente a Brasília em busca de recursos. Eu estou há três meses a frente da secretaria, e três meses não são suficientes para se regularizar uma situação como essa que encontrei. Eu precisaria de mais três meses para deixar 100% a secretaria como um todo, não especificamente para o caso do medicamento. Esse poderemos resolver em menor tempo”, finalizou.

Antes de participar da audiência pública com autoridades e sociedade caicoense, o secretário de Saúde do estado, George Antunes disse que o Governo não tem condições de garantir que o abastecimento de medicamentos será mantido no Hospital Regional do Seridó.Antunes culpou a crise financeira que passa o Estado, para justificar a demora no reabastecimento do Hospital.

De acordo com a direção do Hospital Regional do Seridó, os remédios e alimentos que chegaram no final de semana atenderão a demanda de apenas 30 dias.

CINCO BANDIDOS MORREM EM CONFRONTO COM A POLÍCIA NO RN

O material apreendido pela Polícia Civil do Rio Grande do Norte, durante a operação realizada no sábado (3) e que terminou com cinco assaltantes mortos e dois presos, daria para explodir cerca de 20 agências bancárias.

A afirmação é do governador do Rio Grande do Norte Robinson Faria, que nesta segunda-feira (5) participou de uma coletiva para detalhar a ação. A morte dos criminosos, segundo a polícia, pode ter motivado os ataques que aconteceram neste domingo (4) em Natal e Parnamirim.

"O governo não negocia com criminosos. Não vamos aceitar nenhuma tentativa de emparedar o poder do estado", afirmou o governador, que também parabenizou o trabalho da polícia. Robinson Faria não descarta que os ataques também possam ser uma resposta à instalação dos bloqueadores de celular, que está sendo feita na Penintenciária Estadual de Alcaçuz, maior presídio do estado.

Alcaçuz fica em Nísia Floresta, cidade da Grande Natal. Mortos Um dos mortos pela polícia é Gilmar da Cruz da Silva, de 31 anos, mais conhecido como 'Cural'. Ele é apontado pela Secretaria de Justiça e da Cidadania (Sejuc) como um dos líderes da facção que reivindica os atentados ocorridos neste fim de semana e que também foi responsável pelos ataques que aconteceram em várias cidades do estado no final de julho e começo de agosto.

CHAPECOENSE É DECLARADA CAMPEÃ DA COPA DA SUL-AMERICANA

A Conmebol confirmou definiu em reunião, nesta segunda-feira, o título da Copa Sul-Americana para a Chapecoense. A decisão foi oficializada em reunião virtual do Conselho da entidade com representantes dos 10 países da América do Sul.

A Chape, que na semana passada perdeu jogadores, comissão técnica e dirigentes na tragédia da Colômbia, agora tem vaga garantida na Recopa Sul-Americana de 2017 (que disputará contra o Atlético Nacional de Medellín em data a ser definida) e na fase de grupos da Taça Libertadores do ano que vem. A decisão da Conmebol reforça as finanças da Chape.

Pelo título da Sul-Americana, o clube catarinense vai receber premiação de US$ 2 milhões. Pela vaga na Recopa, mais US$ 1 milhão. A participação na Libertadores renderá ainda mais US$ 600 mil por jogo como mandante. Como fará ao menos três partidas na fase de grupos, o time catarinense já garantiu US$ 1,8 milhão.

OPOSIÇÃO VAI PROTOCOLAR PEDIDO DE IMPEACHMENT DE TEMER NESTA TERÇA

Partidos da oposição e movimentos sociais vão protocolar, nesta terça-feira 6, um pedido de impeachment contra Michel Temer.

O documento será assinado pelos partidos PT, PCdoB, PDT e PSOL, além da União Nacional dos Estudantes (UNE), a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), entre outros.

Este é o segundo pedido de impeachment contra Temer após o escândalo que culminou na demissão de Geddel Vieira Lima, em que ficou comprovado que não só o ex-ministro, mas também o presidente pressionaram o ex-ministro da Cultura Marcelo Calero para liberar uma obra que estava embargada em Salvador, onde Geddel possui um imóvel.

O pedido reforça o argumento já protocolado pelo PSOL, de que Temer praticou crime de responsabilidade. "Há consenso de que há crime de responsabilidade e de que o pedido de impeachment é a peça concreta que cabe neste momento", comentou a líder da oposição na Câmara, Jandira Feghali (PCdoB-RJ), na semana passada, após reunião para definir o pedido.

PROTESTOS PRÓ-LAVA-JATO MIRAM RENAN E MAIA

Manifestantes foram às ruas em todo o país contra a tentativa do Congresso de desmontar pacote do Ministério Público de combate à corrupção. E os principais alvos dos atos ao longo do dia de ontem ( Domingo) acabaram sendo os presidentes da Câmara e do Senado.

A votação das 10 Medidas de Combate à Corrupção, na calada da noite, fez com que milhares de pessoas saíssem às ruas no domingo (04/12) para pedir o afastamento do presidente do Senado, o peemedebista Renan Calheiros.

Gritando palavras de ordem, manifestantes de mais de 200 cidades declararam apoio à Operação Lava-Jato, da Polícia Federal, e repudiaram a emenda ao projeto que pune promotores e juízes por abuso de autoridade. Os protestos de ontem deixaram claro que Calheiros substituiu o papel de algoz, até então atribuído a Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e atingiram também o presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

As manifestações populares preocupam o andamento de votações importantes no Congresso Nacional. Calheiros afirmou que manifestações são legítimas e, quando ordeiras, devem ser respeitadas. O peemedebista relembrou o ano de 2013, quando o Senado votou 40 propostas contra a corrupção em menos de 20 dias.

Os atos foram organizados pelos movimentos “Vem Pra Rua” e “Movimento Brasil Livre” (MBL), dois dos principais organizadores dos protestos a favor do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Convocados pelas redes sociais, mais de 131 mil pessoas confirmaram presença na página do evento. O Rio de Janeiro recebeu 600 mil pessoas, nos cálculos dos organizadores. Cidades como Curitiba e Belo Horizonte tiveram um público menor, cerca de 40 mil e oito mil, respectivamente, de acordo com as organizações.

ELIZE É CONDENADA A QUASE 20 ANOS DE PRISÃO POR MATAR E ESQUARTEJAR MARIDO

Já vestida com camiseta branca, calça caqui, chinelo de dedos e as mãos para trás, Elize Matsunaga ouviu a sentença dada pelo juiz Adilson Paukoski, às 2h07 desta segunda-feira (5/12).

Depois de um julgamento que durou sete dias, a bacharel em direito foi condenada a 19 anos, 11 meses e 1 dia de prisão em regime fechado, pela morte do marido, Marcos Kitano Matsunaga, diretor da Yoki alimentos, em 19 de maio de 2012.

julgamento, iniciado na segunda-feira (28/11), ocorreu no Fórum Criminal da Barra Funda, na Zona Oeste da capital paulista. Foi um dos mais longos da Justiça de São Paulo. O júri foi formado por quatro mulheres e três homens. Eles ficaram reunidos por mais de 2h30 para definir o julgamento.

Elize recebeu pena de 18 anos e 9 meses por homicídio sem chances de defesa da vítima, e mais 1 ano, dois meses e 1 dia por destruição e ocultação de cadáver. Os jurados não consideraram as qualificadoras "motivo torpe" (por vingança e dinheiro) e "meio cruel" (que a vítima ainda estaria viva quando foi esquartejada), pedidas pela promotoria. Elize já cumpriu 4 anos e meio de prisão antes do julgamento.

A defesa deve recorrer da sentença. O requerimento para tal ação já foi assinado pela ré confessa. A promotoria afirmou que não deve recorrer. Elize deve voltar ainda hoje para o presídio de Tremembé, no Vale do Paraíba, onde está presa desde 4 de junho de 2012.

SUPREMO ORDENA BUSCAS CONTRA MINISTRO DO TCU E DEPUTADO MARCO MAIA

A Polícia Federal saiu às ruas nesta segunda-feira (5/12) para cumprir ordens de busca apreensão contra o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Vital do Rêgo Filho, ex-senador pelo PMDB-PB, e o deputado Marco Maia (PT-RS). A ação foi autorizada pelo ministro-relator da Operação Lava-Jato, Teori Zavascki.

Os policiais são auxiliados pela Procuradoria Geral da República (PGR) e auditores da Receita Federal no cumprimento dos mandados em endereços pessoais, funcionais e empresariais. São nove mandados em Brasília, Paraíba e Rio Grande do Sul. A fase da Lava-Jato foi intitulada “Deflexão”.

Como revelou o site do Correio em 3 de outubro, um dos acionistas da construtora OAS Léo Pinheiro entregou ao juiz Sérgio Moro documentos que, segundo ele, comprovariam que Vital recebeu propina dele para proteger empreiteiros nas CPIs da Petrobras de 2014, presididas pelo então senador. A Construtora Planície, apontada pelo empresário como operadora de propinas para o ministro, foi alvo de buscas, segundo apurou o jornal hoje.

Em depoimento ao Moro, Léo Pinheiro disse que também pagou propina a Maia, que era relator da comissão de inquérito. O executivo foi condenado a oito anos de prisão pelo juiz junto com o ex-senador Gim Argello (ex-PTB-DF), sentenciado a 19 anos de detenção, por corrupção, sob acusação de pagar subornos ao político do Distrito Federal que era vice-presidente da CPI mista. Ambos estão presos no Paraná.

HELICÓPTERO CAI E MATA NOIVA QUE ESTAVA A CAMINHO DE CASAMENTO

Quatro pessoas morreram na queda de um helicóptero em São Lourenço da Serra, na Grande São Paulo, na tarde deste domingo (4).Segundo o corpo de Bombeiros, morreram no acidente o piloto, uma fotógrafa que estava grávida, uma noiva e o irmão da noiva.

A noiva estava com vestido de casamento. Ela seguia para a cerimônia que estava marcada para as 16h em um sítio usado para eventos que fica próximo ao local do acidente. A noiva iria fazer uma surpresa para o futuro marido chegando de helicóptero.

O helicóptero que caiu é do modelo Robinson 44, matrícula PRTUN, segundo a Aeronáutica. De acordo com o órgão, uma equipe do Seripa IV (Quarto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) .A Aeronáutica ainda não confirma a origem e o destino do helicóptero.

2 de dezembro de 2016

NOVO BOLETIM DESCARTA RISCO DE MORTE

A Chapecoense atualizou, na tarde desta sexta-feira (2), as notícias sobre o estado clínico dos três jogadores e o jornalista sobreviventes na queda do avião, na Colômbia.

De acordo com a Chape, os quatro feridos têm situação crítica, mas não correm risco de morte. Sobre o lateral Allan Ruschel, a Chape explica que "Foi submetido à cirurgia na coluna vertebral e inspira cuidados.

Está com movimentos normais em membros superiores e inferiores. Apesar das múltiplas escoriações, oferece boas perspectivas de melhora. Já conversou com a família". O zagueiro Neto, último a ser resgatado pelos socorristas, apresenta melhora "Clinicamente está bem. Foi o último dos resgatados, também apresenta boas perspectivas de melhora".

Segundo a nota da Chape, o goleiro Follmann é o que se encontra em estado mais grave. "Teve uma das pernas amputadas. Ainda assim, seu quadro é estável. Está entubado e requer mais cuidados".

HÉRCULES DA FAB TRANSPORTARÁ OS CORPOS DA COLÔMBIA ATÉ CHAPECÓ

As três aeronaves C-130 Hércules da Força Aérea Brasileira (FAB) deixaram nesta sexta-feira (2) a Base Aérea de Manaus, por volta das 12h, com destino a Medellín, na Colômbia.

Os aviões cargueiros irão auxiliar no traslado dos corpos das vítimas do acidente aéreo ocorrido com a delegação da Chapecoense.

Nos voos de volta, a previsão é de que os aviões deixem Medellín por volta das 19h (horário de Brasília). Os Hércules voarão por quatro horas e meia até Manaus, onde farão uma parada técnica para abastecimento. De lá, seguirão por mais seis horas até o Aeroporto Serafim Enoss Bertaso, em Chapecó. A viagem terá uma duração total de 12 horas e a previsão de chegada em Santa Catarina é por volta das 7h de sábado (3). 

LULA E DILMA PARTICIPAM DE HOMENAGENS A FIDEL EM CUBA

Os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff vão embarcar no próximo sábado para Cuba para participar das homenagens a Fidel Castro, morto no último dia 25. A viagem foi definida em reunião entre os dois petistas nesta quinta-feira, em São Paulo.

Os advogados de Lula protocolaram na tarde desta quinta-feira uma petição para informar o juiz Sérgio Moro, responsável pela Lava-Jato, sobre a viagem. O ex-presidente é réu em ação penal sobre a compra de um apartamento tríplex no Guarujá.

Lula e Dilma vão embarcar no sábado e participarão das cerimônias na cidade de Santiago de Cuba. Os dois retornam ao Brasil na segunda-feira. Lula mantinha uma relação de proximidade com Fidel desde os anos 1980. As cinzas de Fidel Castro deixaram a capital de Cubana, Havana, para percorrer na quarta-feira. No domingo, as cinzas serão enterradas em Santiago de Cuba, segundo maior cidade do país, no cemitério de Santa Efigênia.

SETENTA E SETE EXECUTIVOS DA ODEBRECHT JÁ ASSINARAM DELAÇÃO

Todos os 77 executivos da Odebrecht, entre eles Emilio e Marcelo Odebrecht, assinaram os acordos de delação premiada entre quinta-feira e sexta-feira, segundo fontes ligadas à Lava-Jato. A maioria dos acordos foi fechada pela Procuradoria Geral da República (PGR), em Curitiba. Os depoimentos devem começar a ser prestados na próxima semana.

Advogados ligados ao caso dizem que as informações prestadas para o fechamento dos acordos são “quentes” e devem envolver políticos do cenário nacional. Os depoimentos são aguardados com apreensão no meio político. Há uma estimativa de que cerca de 200 políticos de todos os grandes partidos do país, do governo Michel Temer e da oposição serão denunciados pelos delatores.

Entre os executivos que finalizaram o acordo de delação também está Pedro Novis, ex-diretor da empreiteira entre 2002 e 2009. Ele sucedeu a Emílio Odebrecht no comando da empresa e, depois, passou o bastão a Marcelo Odebrecht. Com isso, todos os líderes do grupo entre 1991 e 2015, que tiveram conhecimento sobre os atos da empresa, irão colaborar com a Justiça. Maior empreiteira do país, a Odebrecht também finalizou nesta quinta-feira o acordo de leniência que prevê o pagamento de R$ 6,8 bilhões por indenização pelo envolvimento em atos de corrupção. O valor deve ser pago ao longo de 23 anos. A multa será dividida entre Brasil, Estados Unidos e Suíça, os três países envolvidos na negociação. O Brasil receberá a maior parcela.

BANDIDOS ROUBA BANCO EM ACARI NA REGIÃO DO SERIDÓ

Bandidos roubaram na madrugada desta sexta-feira, a Agência do Banco do Brasil da cidade de Acari, localizada na região Seridó do Rio Grande do Norte. A ação foi por volta das 2 horas da manhã, segundo informou o policiamento local.

Os criminosos, teriam arrombado a agência e tido acesso ao cofre central da unidade. Lá dentro, eles usaram maçaricos e roubaram todo o dinheiro, fugindo em seguida.

Na saída de Acari para Currais Novos próximo a entrada para Carnaúba dos Dantas, os bandidos queimaram dois carros que foram utilizados na ação criminosa. O objetivo era impedir, ou atrasar, a chegada de viaturas da Polícia Militar das cidades vizinhas. Os carros queimados, foram caminhonetes Hilux.

O bando era formado 6 homens, que estavam fortemente armados. Um popular que passava pelo local no momento foi atingido com um tiros de raspão efetuado pelos criminosos. A Polícia Militar foi acionado, isolou a agência outros policiais faziam diligências na região na tentativa de prender os criminosos. Até o momento ninguém foi preso.

CHAPECOENSE TENTA ACELERAR ACESSO DOS FAMILIARES DE VÍTIMAS AO SEGURO

O gabinete da crise da Chapecoense não para. Ao mesmo tempo em que os diretores do clube cuidam de cada detalhe do cortejo fúnebre e do velório coletivo deste sábado, aqui na cidade do oeste catarinense, há um esforço para que os familiares dos 19 jogadores mortos no acidente aéreo em Medellín e da comissão técnica tenham acesso o mais rápido possível ao seguro de vida.

Há duas indenizações: uma contratada pelo clube para seus funcionários e outra da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Somado os valores dos dois seguros, os familiares tem direito a duas indenizações que devem corresponder ao valor de 26 vezes do salário que cada jogador recebia do clube. O seguro da CBF, por exemplo, equivale a 12 vezes o salário o valor do salário registrado na carteira de trabalho.

O teto é de R$ 1,2 milhão por assegurado. O contra-cheque dos jogadores da Chape variam de R$ 20 mil a R$ 100 mil. Os sobreviventes também podem acionar o seguro em caso de invalidez. A indenização é menor do que na situação de morte. A seguradora da CBF é o Itaú. A da Chapecoense, a Caixa, patrocinadora master do clube.
 

PRESIDENTE DA OAB DEFENDE AFASTAMENTO DE RENAN DA PRESIDÊNCIA DO SENADO

O presidente da Ordem Nacional dos Advogados do Brasil, Claudio Lamachia, divulgou, nesta sexta-feira (2/12), nota na qual defende que Renan Calheiros (PMDB-AL) seja afastado imediatamente da presidência do Senado. A nota é motivada pelo fato de o peemedebista ter virado réu em ação penal no Supremo Tribunal Federal.

Diz Lamachia na nota:
Com a decisão tomada pelo STF de tornar o presidente do Senado, Renan Calheiros, réu em processo sobre peculato, é necessário que ele se afaste imediatamente de suas funções de presidente do Senado e do Congresso Nacional para que possa bem exercer seu direito de defesa sem comprometer as instituições que representa. Trata-se de zelo pelas instituições da República. Por este motivo, é preciso que o senador Renan Calheiros seja julgado de acordo com os ritos e procedimentos estabelecidos em lei, com acesso à ampla defesa e ao contraditório. Mas sem que isso comprometa o cotidiano e os atos praticados pelo Senado Federal."

CORPOS DAS VÍTIMAS BRASILEIRAS DO ACIDENTE DA CHAPECOENSE SAEM DA COLÔMBIA NESTA SEXTA

Os corpos das vítimas brasileiras da queda do avião da Chapecoense na Colômbia sairão da Colômbia nesta sexta-feira (2), a partir das 19h (horário de Brasília), com previsão para chegar a Chapecó, Santa Catarina, na manhã do sábado.

Três aeronaves C-130 Hércules da Força Aérea Brasileira (FAB) estão na Base Aérea de Manaus (AM) aguardando para decolar rumo à cidade colombiana de Medellín.

Segundo a FAB, o tempo mínimo estimado para o embarque dos corpos é de duas horas. No retorno ao Brasil, será preciso fazer escala em Manaus. Por fim, os C-130 vão decolar com destino final à cidade de Chapecó. No total, a viagem entre Medellín e Chapecó deve durar cerca de 12 horas.

Os corpos de alguns jornalistas irão em voos separados a outro destino. O presidente em exercício da Chapecoense, Ivan Tozzo, informou que o velório de vítimas da tragédia com o voo da delegação do clube vai ocorrer na manhã de sábado. Ainda não há um número oficial de corpos a serem velados na Arena Condá, em Chapecó.

CONTROLADORA DE AVIÃO QUE CAIU NA COLÔMBIA DENUNCIA AMEAÇAS

A controladora do aeroporto de Rionegro, noroeste da Colômbia, onde o avião envolvido no trágico acidente com os jogadores da Chapecoense deveria aterrissar, denunciou nesta quinta-feira ter recebido ameaças após a divulgação de uma gravação que registra a conversa do piloto minutos antes do acidente.

"Lamentavelmente, por conta de meus colegas jornalistas, consegui que pessoas ignorantes e alheias a este trabalho e, sobretudo, que ignoram os procedimentos, ameacem a minha integridade física e a minha tranquilidade pessoal", afirmou Yaneth Molina em um comunicado divulgado nesta quinta-feira em Medellín, mas datado de 30 de novembro.

"Posso afirmar com absoluta certeza que, da minha parte, fiz o humanamente possível e o tecnicamente obrigatório para preservar a vida desses usuários do transporte aéreo", afirmou a controladora no texto, que afirma estar "analisando soluções" diante das ameaças, sem dar mais detalhes.

GOLEIRO DA CHAPECOENSE NÃO CORRE MAIS RISCO DE PERDER A OUTRA PERNA

O último boletim médico desta quinta-feira divulgado pelo hospital Universitario de San Vicente Fundación trouxe boas notícias para as famílias dos sobreviventes do trágico acidente aéreo que acabou matando 71 pessoas das 77 a bordo, sendo boa parte delas da delegação da Chapecoense, clube catarinense que seguia para a Colômbia para disputar a final da Copa Sul-americana. E a grande novidade é que o goleiro Jackson Follman não vai precisar passar por uma nova amputação.

“Durante a cirurgia se viu um adequado estado da amputação de sua perna direita (abaixo do joelho)”, explicou o diretor médico Ferney Rodríguez. “As lesões estão evoluindo adequadamente e de tal forma que não há mais necessidade de amputação”, confirmou o médico, se referindo ao risco que corria a perna esquerda do jogador que era reserva de Danilo.

Mesmo assim, Jackson Follman segue na Unidade de Cuidados Intensivos (UCI), assim como Alan Ruschel, que segundo o mesmo boletim, “tem tido uma evolução favorável”. A médica da Clínica Somer de Rionegro, Ana María González, explicou que as maiores preocupações já foram sanadas, como a possibilidade de Alan ficar paralítico.

1 de dezembro de 2016

INVESTIGADOS NA LAVA-JATO VOTARAM EM PESO CONTRA MEDIDAS ANTICORRUPÇÃO

O grupo de 28 deputados investigados no Supremo Tribunal Federal (STF) por suposto envolvimento na Lava-Jato votou em peso contra as medidas de combate à corrupção na madrugada de ontem no plenário da Câmara.

Eles contribuíram para a derrota do relatório de Onyx Lorenzoni (DEM-RS) nas 12 votações em separado de trechos do texto.

A exclusão da figura do “reportante do bem” que previa recompensa para quem denunciar casos de corrupção contou com os votos de 24 desses parlamentares. Os outros quatro não votaram. Essa medida era a predileta do relator.

O quorum contra as ideias de Lorenzoni se manteve alto em outros pontos-chave da proposta: 21 foram favoráveis à criminalização de juízes e promotores por abuso de autoridade; 21 ajudaram a excluir do texto a criminalização do enriquecimento ilícito; 22 se manifestaram contra o confisco de bens provenientes da corrupção; e 21 se opuseram ao fortalecimento do Ministério Público nos acordos de leniência.

O relator tornou-se um opositor desses parlamentares desde que apoiou propostas dos procuradores da Lava-Jato e, na palavra de um deles, “deu as costas” para os colegas no debate sobre o assunto. Eles argumentam que sofrem pressões e que estão no noticiário desde março do ano passado, quando o ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), abriu inquérito para investigá-los.

Entre os investigados na Lava-Jato, porém, poucos se manifestaram publicamente na madrugada de ontem. O deputado Arthur Lira (PP-AL), que é O PP é o partido com maior número de deputados investigados na Lava-Jato: 15.

Dos 28 deputados investigados na Lava-Jato, 17 votaram contra as quatro principais medidas derrotadas no plenário: a punição para magistrados e integrantes do Ministério Público; a criminalização do enriquecimento ilícito; o confisco de bens provenientes da corrupção; e o fortalecimento dos procuradores nos acordos de leniência.