23 de fevereiro de 2018

DIRETOR DO DER NO PARANÁ É PRESO NA OPERAÇÃO LAVA JATO

Nelson Leal, diretor do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná, está entre os seis presos nesta quinta-feira (22) na 48ª fase da Operação da Lava Jato, batizada de Integração.

As suspeitas são de que o diretor tenha recebido propina da concessionária Econorte, do grupo Triunfo, para aprovar aditivos que resultaram no aumento da tarifa de pedágio cobrada na rodovia que constitui o chamado Anel de Integração.

Segundo os investigadores, Nelson Leal adquiriu “de forma oculta” um apartamento de luxo em Balneário Camboriú, em Santa Catarina, no valor de R$ 2,5 milhões. Deste total, “aproximadamente R$ 500 mil foram pagos em espécie ou com recursos cuja origem não foi identificada nas contas do investigado”, informou o procurador Diogo Castor de Mattos, do Ministério Público no Paraná. Leal teria sido beneficiado também com o pagamento do aluguel de um iate de luxo.

Outro denunciado pelo Ministério Público Federal no Paraná é o assessor da Casa Civil do estado Carlos Felisberto Nasser, que não foi preso por causa da idade avançada. De acordo com a assessoria do governo do Paraná, Nasser, que tem cerca de 80 anos, ocupava um cargo de terceiro escalão em departamento que coordena ações políticas voltadas ao relacionamento com prefeituras e órgãos públicos.

O governo do Paraná determinou instauração de processo de investigação, pela Controladoria Geral do Estado, para o esclarecimento de eventuais irregularidades apontadas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal, na chamada “Operação Integração”, que envolve a concessão de rodovias federais no Paraná.

BRASIL TEM 26,4 MILHÕES DE PESSOAS SEM TRABALHO

O Brasil fechou o quarto trimestre de 2017 com 23,6% de trabalhadores subutilizados, o que representa 26,4 milhões de pessoas que potencialmente poderiam trabalhar, mas estão desocupadas.

No terceiro trimestre de 2017, a taxa ficou em 23,9%. No quarto trimestre de 2016, o índice ficou em 22,2%. Já a taxa média anual para 2017 ficou em 23,8%.

De acordo com dados da PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) trimestral, divulgada nesta sexta-feira (23), pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), os trabalhadores subutilizados são aqueles que estão desocupados, os que trabalham até 40 horas por semana e de pessoas que não estão procurando emprego, mas estariam disponíveis para trabalhar.

A taxa de desocupação no quarto trimestre de 2017 no Brasil (11,8%) apresentou redução de 0,6% em comparação ao terceiro trimestre de 2017 (12,4%) e ficou estatisticamente estável frente ao quarto trimestre de 2016 (12,0%).

Entre os Estados, Piauí (40,7%), Bahia (37,7%), Alagoas (36,5%) e Maranhão (35,8%) apresentaram as maiores taxas de subutilização da força de trabalho no quarto trimestre. Já Santa Catarina (10,7%), Mato Grosso (14,3%), Rio Grande do Sul (15,5%) e Rondônia (15,8%) tiveram as menores taxas. Em comparação ao terceiro trimestre de 2017, teve uma diminuição do indicador em quase todas as regiões: Norte (de 12,2% para 11,3%), Nordeste (de 14,8% para 13,8%) e Sudeste (de 13,2% para 12,6%).

GOVERNO TRANSFERE ADMINISTRAÇÃO DE PARQUE EM CAICÓ PARA ASSOCIAÇÃO DE CRIADORES

O governador Robinson Faria assinou o termo de cessão da administração do Parque Monsenhor Walfredo Gurgel, na cidade de Caicó, para a Associação Seridoense de Criadores (Asserc). A assinatura aconteceu no Centro Administrativo, em Natal.

Com a transferência, o governo terá uma economia de cerca de R$ 120 mil por ano com a manutenção do parque. Além disso, a ação vai permitir que a Asserc utilize o espaço de forma contínua para realizar projetos de desenvolvimento agropecuário.

Robinson Faria explicou que a cessão para a iniciativa privada vai diminuir despesas e fomentar o agronegócio na região do Seridó. “Neste momento precisamos reduzir gastos e economizar ao máximo os nossos recursos. A associação mostrou que está interessada e que tem condições de aproveitar melhor o espaço. Acreditamos que a nova administração vai incrementar ainda mais os negócios agropecurários no Rio Grande do Norte”, ressaltou o governador.

Durante o encontro, o governo assumiu o compromisso, a pedido da população, de transferir a feira do Gado, que acontece aos sábados no centro de Caicó, para o Parque Walfredo Gurgel. “A reivindicação é antiga e agora os comerciantes de gado terão um espaço mais adequado para comercializar o produto”, afirmou o secretário de Agricultura do RN, Guilherme Saldanha.

“Essa parceria é muito importante para a categoria, pois agora teremos um local com estrutura para promover eventos, cursos e atividades relacionados ao agronegócio, levando mais oportunidades ao homem do campo”, destacou o presidente da Asserc, Sérgio Torres. O período inicial da cessão é de quatro anos e pode ser prorrogado por igual ou superior período.

CANDIDATURA DE TEMER ENFRENTA RESISTÊNCIA DENTRO DO PRÓPRIO MDB

A possível candidatura do presidente Michel Temer a um segundo mandato enfrenta resistências não apenas em partidos da base aliada do governo, mas também dentro do recém-formado MDB (antigo PMDB).

Defendida nos bastidores por ministros que ocupam gabinetes no Palácio do Planalto, a estratégia para lançar Temer ganhou os holofotes depois que o governo anunciou a intervenção na segurança pública do Rio.

Em reunião da Executiva Nacional partido nesta quarta-feira, o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, conhecido por ser forte defensor do presidente, fez uma defesa enfática da candidatura de Temer. A portas fechadas, Marun declarou que o atual chefe de estado tem "todas as chances" de ganhar "Eu disse que precisamos nos preparar para isso", afirmou o ministro. Ele disse ter conversado sobre o assunto com Temer, na segunda-feira. "A posição dele, hoje, é a de não disputar. Agora, quando os adversários se preocupam com isso, significa que estamos no caminho certo."

Reconduzido à presidência do MDB por mais um ano, o líder do governo no Senado, Romero Jucá (RR), ouviu a defesa feita por Marun, mas não seguiu na mesma toada. Disse que o partido trabalha para ter candidato próprio à Presidência, mas citou outros nomes além de Temer, incluindo o do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Sem espaço no PSD, Meirelles negocia filiação ao MDB.

"Nós estamos discutindo qual é o nome mais viável, mais factível, que possa ganhar as eleições", afirmou Jucá.

TEMER DIZ QUE ANUNCIA NA SEGUNDA-FEIRA CRIAÇÃO DO MINISTÉRIO DE SEGURANÇA PÚBLICA

O presidente Michel Temer disse nesta sexta-feira, em Brasília, que vai anunciar a criação do Ministério Extraordinário de Segurança Pública na próxima segunda-feira. Ele evitou citar os nomes em estudo para assumir a pasta, mas disse que pelo menos dez já foram cogitados.

O presidente da República explicou que o ministério vai coordenar as ações de segurança pública em todo o país, o que, segundo ele, nenhum governo federal quis fazer até agora.

“Esse ministério vai fazer reuniões permanentes com governadores e secretários de segurança”, disse em entrevista ao vivo à Rádio Bandeirantes. E completou: “Esse ministério vai coordenar a área de inteligência, porque também não basta colocar policial na rua com fuzil, precisa desbaratar o crime organizado”, afirmou.

Ao falar sobre a questão financeira, Temer disse que a nova pasta pode implicar em mais gastos para administração pública, mas isso se justifica pela importância do trabalho a ser feito na área da segurança. Perguntado se o ministério vai ser criado por medida provisória ou decreto, o presidente respondeu que ainda está examinando as hipóteses.

TRIBUNAL DO DF MANTÉM PRISÃO DE EX-DEPUTADO PAULO MALUF

A Terceira Turma Criminal do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) decidiu nesta quinta-feira, por unanimidade, negar dois pedidos feitos pela defesa de Paulo Maluf para que o ex-deputado tenha concedida a prisão domiciliar.

Os dois habeas corpus impetrados pela defesa pretendiam reverter decisão do juiz Bruno Macacari, responsável pela Vara de Execuções Penais do TJDFT, que em dezembro do ano passado negou um pedido de prisão domiciliar humanitária, feito com base no estado de saúde de Maluf, que tem 86 anos.

Os desembargadores do TJDFT, contudo, mantiveram o entendimento de que, “conforme atestado pelos peritos oficiais, o estado de saúde do paciente [Maluf], apesar de portador de doença grave, se apresentava estável”, diz o teor da decisão.

Maluf está preso desde o fim do ano passado para cumprir pena de sete anos e nove meses na Penitenciária da Papuda, no Distrito Federal, pelo crime de lavagem de dinheiro, após ser condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

ATOR DADO DOLABELLA NA CARCERAGEM DO 33º DISTRITO POLICIAL, EM PIRITUBA, SÃO PAULO

O programa 'Fofocalizando', do SBT, teve acesso a fotos de Dado Dolabella na carceragem do 33º Distrito Policial, em Pirituba, São Paulo.

A Secretaria de Segurança Pública daquele estado garantiu que o ator não está tendo regalias na prisão. E não está mesmo. A foto mostra Dado torcendo sua própria camisa depois de lavar a peça de roupa. Na imagem, outros detentos jogam cartas.

A polícia informou que Dado deve R$ 196 mil de pensão. A criança é fruto de seu relacionamento com Fabiana Vasconcelos Neves. Dado foi preso por policiais civis em um apartamento em Moema, na zona sul de São Paulo

Ele já havia sido preso em agosto do ano passado, mas deixou a prisão após conseguir uma liminar. Dado é pai de Ana Flor, Eduardo e Valentim cada filho tem uma mãe diferente.

PRESIDENTE DA FECOMÉRCIO-RJ É PRESO EM DESDOBRAMENTO DA LAVA JATO

O presidente da Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ), Orlando Diniz, foi preso preventivamente, na manhã desta sexta-feira, por agentes da Polícia Federal (PF) e do Ministério Público Federal do Rio de Janeiro (MPF-RJ) na Operação Jabuti, desdobramento da Calicute, a Lava Jato no Rio. Esquema de lavagem de dinheiro e corrupção na Fecomércio tinha o aval de Sérgio Cabral, que também será denunciado pelos crimes.

Plínio José de Freitas Travassos Martins, Marcelo José Salles de Almeira e Marcelo Fernando Novaes Moreira, diretores de confiança de Diniz no Sesc/Senac, são alvos de mandados de prisão temporária na ação. Os envolvidos são acusados dos crimes de lavagem de dinheiro, corrupção e pertencimento a organização criminosa. Além dos quatro mandados de prisão, 10 mandados de busca e apreensão foram cumpridos. Sessenta policiais participaram da ação, que também teve o apoio da Receita Federal.

As investigações começaram no âmbito da Calicute, quando os investigadores descobriram vários depósitos de grandes valores para escritórios da Adriana Ancelmo, feitos pela Fecomércio. De acordo com as investigações, pessoas ligadas à gestão da Fecomércio faziam operações irregulares pagando com altos valores da própria entidade honorários a escritórios de advocacia, somando mais de R$ 180 milhões. Deste valor, R$ 20 milhões teriam sido pagos ao escritório pertencente à Adriana Ancelmo, esposa do ex-governador do Rio Sérgio Cabral, preso em Benfica.

O esquema usado na Fecomércio, segundo os investigadores, era uma ramificação da organização criminosa de Sérgio Cabral e também lavou, entre os anos de 2007 e 2011, cerca de R$ 3 milhões na empresa de consultoria Thunder Assessoria, de Orlando Diniz. Os crimes tinham o conhecimento e autorização de Cabral e contava com a atuação de Carlos Miranda e Ary Filho, operadores do ex-governador.